TRATAMENTOS

CONGELAMENTO DE ÓVULOS

Diferentemente dos homens que produzem espermatozoides a cada 75 dias, as mulheres nascem com uma quantidade determinada de óvulos e os perdem ao longo da vida. O avançar da idade vai deixando as mulheres menos férteis porque faz cair a quantidade e a qualidade dos óvulos.
ibrra

Por que congelar óvulos?

Congelar óvulos é uma forma de proporcionar à mulher a possibilidade de manter sua fertilidade, independentemente da idade. Não é uma questão de ter certeza ou não do desejo de ser mãe, mas de guardar a escolha para o futuro e poder engravidar, mesmo com idade avançada.

CONGELAMENTO DE ÓVULOS

Relação idade x fertilidade

O que é Vitrificação?

É uma técnica de congelamento rápido de óvulos e embriões.

PARA PRESERVAR A FERTILIDADE!

Para quem esse tratamento é indicado?

Como funciona o Congelamento de óvulos para a Oncofertilidade?

A paciente deve se consultar com o médico de reprodução humana, especialista em oncologia. Esse profissional vai determinar a melhor estratégia de preservação da fertilidade, de acordo com cada paciente. O especialista faz o pedido de exames, e os resultados vão indicar o protocolo a ser seguido.

Somente depois da coleta dos gametas (óvulos ou espermatozoides) é que a paciente volta ao oncologista para começar o tratamento, mantendo-se a fertilidade.

Como funciona o Congelamento de Óvulos?

Primeira Consulta

A paciente faz um ultrassom já na primeira consulta com um especialista do Ibrra para avaliar os ovários. O médico pede exames, como o do Hormônio Antimülleriano, para verificar a reserva ovariana. De acordo com o resultado do exame, o médico dimensiona o estímulo ovariano de forma equilibrada.

Estimulação Ovariana

A estimulação do ovário consiste na administração diária de injeções subcutâneas. Esse procedimento é necessário para aumentar a produção de oócitos que devem ser puncionados e levados ao laboratório. Esse processo dura entre sete e dez dias.

Punção e Vitrificação dos Oócitos

Exatamente 36 horas após a última injeção, a paciente é levada ao bloco cirúrgico para a punção dos oócitos, que são levados diretamente para o laboratório. A paciente é levemente sedada, o que torna o procedimento totalmente indolor. No laboratório, os oócitos são congelados por meio da vitrificação. Usando o método de Kuwayama em estruturas conhecidas como ”CRYOTOPS”, as palhetas usadas na vitrificação estão entre as melhores para congelamento em nível mundial. Essas estruturas são previamente identificadas com o nome da paciente, número da papeleta no IBRRA e data. As palhetas com os oócitos vitrificados são armazenadas em bancos de nitrogênio líquido a uma temperatura de 196º negativos. Assim os oócitos podem ser mantidos por tempo indeterminado e ser descongeladas para a fecundação in vitro de acordo com a conveniência da paciente.

Rolar para cima